Cobras Albinas

 

Se você já viu uma cobra branca como um fantasma, com olhos vermelhos em um zoológico, você pode apenas ter visto uma cobra com albinismo.

Albinismo é uma anomalia genética que faz com que os animais sejam incapazes de produzir quantidades normais de melanina. Sem melanina, você não pode ter a pigmentação da pele normal, chegando até a não ter pigmento algum.

Você pode encontrar cobras albinas em quase todas as espécies (cobras, jacarés, seres humanos e os pardais tem tendências ao albinismo)..

Com serpentes, o albinismo se manifesta de uma forma muito bonita, e às vezes estranha. Embora nem sempre sejam brancas como um folha de papel sulfite, todas as cobras albinos nascem sem pigmentação.

Há uma grande variedade de padrões e cores que as cobras albinas podem ter. Algumas podem ter a pele de cor amarela e pálida, outras podem ser puramente brancas, enquanto alguns simplesmente nascem sem uma cor ou outra, comuns a sua espécie. Diferentes cores e padrões em uma única espécie de cobra são chamados de “morfismo”.

 

Cobras Brancas

 

Uma coisa que a maioria das cobras albinas têm em comum é a cor dos seus olhos. Eles são vermelhos, uma vez que não tem pigmentação suficiente para ter olhos em outras cores. A única exceção a esta regra são as cobras leucísticas. Elas têm olhos negros, mas lhes falta todo o pigmento da pele. Estes são extremamente raros, e existem muito poucos exemplares que foram realmente criados em cativeiro. Cobras Leucísticas não são tecnicamente albinas. As albinas nascem sem meladinha, enquanto as leucísticas nascem sem vários tipos de pigmentação.

Pessoas que viram essas serpentes costumam se maravilhar com o quão impressionante a aparência delas pode ser. Seu olhar penetrante chama atenção, além da coloração estranha que essas cobras têm, mas eles são serpentes perfeitamente normais. Comem a mesma comida, possuem o mesmo comportamento, e são tão ativas quanto cobras regulares.

Comments
  1. Responder

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *