Cobra Coral

Poucos sabem sobre cobra, menos ainda são os que sabem sobre a cobra coral, serpente cheia de mistérios e surpresas. A seguir vamos conhecer um pouco mais sobre como elas agem e como são.

A cobra coral geralmente é de pequeno porte e de cores coloridas. Muitos acham que todas as corais são extremamente perigosas, porém poucos sabem que somente um tipo destas cobras é perigosa, aliás, só de uma coloração: as que apresentam a pele vermelha e amarela, estas sim apresentam algum perigo. As vermelhas com preto não demandam de atenção quanto à um possível ataque, pois estas são inofensivas.

Há, também, outra divisão que não interfere muito em sua aparência, pois é praticamente imperceptível a olho nu, que são as peçonhentas e não-peçonhentas, as quais apresentam somente duas diferenças entre si: a localização e posição de suas presas e a qualidade de seus anéis, localizados na cauda de uma cobra coral.

Como muitos dizem, não é possível a picada de uma cobra coral, pois elas não indicam sinal algum no ataque, somente é possível a mordida para imobilizar a presa. Para que haja eficácia ao espalhar o seu veneno, a cobra coral necessita ficar junto à presa, ou seja, grudada, para imobilizá-la com suas presas.

Seu veneno é altamente destrutivo, pois ele atinge o sistema nervoso, podendo causar diversos tipos de reação como dormência na parte afetada, dificuldade para respirar, sonolência e até a morte.

O tratamento para a mordida de uma cobra coral existe. Ele é feito com um soro conhecido por antielapídico intravenoso, o que ajuda na recuperação da pessoa atacada.

Uma verdadeira coral pode ser facilmente identificada pelo desenho, e quantidade, de seus anéis, sendo que as peçonhentas possuem um ou três destes em volta do corpo e as relacionadas como não-peçonhentas, apresentam seus anéis somente na parte dorsal.

A cobra coral é considerada de hábitos noturnos, e pode ser encontrada em troncos em decomposição, ou até mesmo em buracos e pedras.

Para identificar proteção a si mesma, ela ergue sua cauda a quem a está ameaçando, e, como a cobra coral é colorida, muitas vezes sua cauda pode ser confundida com sua cabeça, assim fazendo a ameaça fugir, pois pensa que a cabeça é a parte do corpo que está erguida.

Devemos tomar precauções ao nos deparar com uma cobra coral, e conhecendo ela mais afundo, é cada vez mais fácil identificar, ou não, um ataque. A cobra coral é uma serpente maravilhosa para ser conhecida e, também, vista.

 

Comments
  1. Responder
    • FELIPE
      Responder
      • mateus mends
        Responder
    • Responder
  2. kamila
    Responder
    • lorenzo
      Responder
    • debora
      Responder
    • FELIPE
      Responder
  3. sandro
    Responder
    • FELIPE
      Responder
  4. thaise
    Responder
  5. leia
    Responder
  6. natanael
    Responder
    • FELIPE
      Responder
    • Troll
      Responder
  7. Isabella
    Responder
  8. giovanni
    Responder
  9. giovanni
    Responder
  10. Responder
  11. Responder
  12. Thais
    Responder
  13. Thais
    Responder
  14. Marcos
    Responder
  15. Responder
  16. Marco Piacitelli
    Responder
  17. Matheus Baños
    Responder
  18. Fefis
    Responder
  19. Guasimôes
    Responder
  20. Responder

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *