Cobra-voadora

 

Se você é daquelas pessoas que gostam de viajar  e se conectar a natureza de forma mais íntima, é possível sim que passeando em alguns lugares como matas, morros, vales, encontre se tiver sorte animais um pouco diferentes, como por exemplo, macacos, aves e até mesmo cobras, e uma das espécies que se pode encontrar, principalmente realizando visitas pela Ásia exclusivamente é a Serpente Voadora do Paraíso, que é uma espécie que vive exclusivamente na região, fazendo parte do gênero Chrysopelea, gênero de animais que deslizam no ar.

A Espécie

Estas serpentes esticam o seu corpo como uma tira achatada utilizando suas costelas, e ela é encontrada principalmente em florestas úmidas e tropicais que podem cobrir uma distância de mais de 100 metros em apenas um salto do alto de uma árvore, e em diversas fotografias em câmera lenta pode-se observar que a cobra gera uma ondulação de seu corpo e durante o voo, com a cabeça relativamente estável ela apresenta um voo controlado. Para ficar mais fácil de se compreender a serpente achata o seu corpo, ficando como se tivesse um formato de fita porém côncavo, o que é algo muito interessante na natureza devido a adaptação deste animal.

Esta espécie de cobra voadora pode atingir até três metros de comprimento porém ao que se sabe é inofensiva ao ser humano apesar de venenosa, seu corpo possui uma coloração preta e coberta de escamas verdes. Para se reconhecer a espécie ela apresenta alguns aglomerados de escamas vermelhas, laranja e também amarela em um formato bastante curioso de pétalas de rosas, indo desde a base do seu pescoço até a sua cauda. E esta coloração é a mais conhecida porém ocorrem outras também com coloração totalmente verde e sem qualquer tipo de cobra. A sua capacidade de deslizar nos ambientes é considerada a melhor entre as serpentes voadoras, e podem se encontrar em lugares como a Tailândia , Indonésia,Brunei, Índia, Malásia, Mianmar (Birmânia), Filipinas e Singapura. Elas vivem exclusivamente em áreas de preservação e em parques nacionais devido a depredação de seu habitat, portanto é um pouco rara de se visualizar porém é sim possível se tiver sorte encontrar alguns exemplares.

 

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *